segunda-feira, março 23, 2015

LISTA VIP

Todos os países, associações, clubes...etc  têm direito de criar listas VIP se houver pessoas que mereçam tal distinção, e daí não advém mal ao mundo.
Quanto ao caso do Fisco que abalou o país luso, a coisa chia fino dado ser intolerável que a alguém ou instituição possa passar pela cabeça criar algo similar até porque se olharmos para o nosso vizinho e verificarmos que tem uma mansão de 1/2 milhão com piscina aquecida 2 Mercedes não imagina ou lhe passa pela cabeça que tenha comprado tudo com o que aufere do RIS, daí que a criação da tal lista com políticos é uma imbecilidade, diria até atentado à "inteligência pública".

Porém, o mais grave nesta discussão que envolveu membros do governo e dos partidos, comentadores e abusadores, prende-se com o facto do Governo não se demitir, e aí estou de acordo com o o senhor Marcelo Rebelo de Sousa.

Contudo discordo dele quando diz que o senhor Paulo Núncio não tem de pedir a demissão e, cito, até pode ficar no governo pois já perdeu toda a autoridade e vale ZERO!

Aqui a porca torce o rabo.

1º - A fazer fé na classificação de um comentador que até já foi presidente do PSD e até se insinua que pode vir a ser candidato à P. República, dizer que o homem pode ficar  é o mesmo que admitir que os contribuintes e o povo em geral podem continuar a "pagar" o ordenado a um senhor que vale o que vale...

2º- Talvez mais grave que pagar-se a quem não vale um 'tusto' foi a ofensa que o comentador em causa fez ao Secretário de Estado ao dizer que o homem afinal vale 0.

Se fosse eu o SE visado, primeiramente demitia-me e depois convidava o senhor M. R. Sousa para publicamente me dizer cara a cara que valia ZERO.

Mas isso é o que eu faria...pois a minha dignidade vale muito mais que um qualquer ordenado de um qualquer membro da governação.

Inácio,
 22 Março 2015


terça-feira, março 17, 2015

Vítima de engano

Não resisti...porque também lavei as tábuas do meu caixão




VÍTIMA DE ENGANO


Fortificava-se no tempo o Estado Novo,
escurecido nado em cabelo e pele,
usei fraldas semelhantes às do povo.
- E cantando baladas, Blues e Godspell
cedo mergulhei nas ondas da revolta,
e ao beber água de rios lamacentos
mudei com valentia restringida minha rota
ante doutos políticos de fatos cinzentos.

Orgulhoso e só no Regime de Salazar
acenei na Avenida Lisboa a Caetano;
_dum tive 'Opan' e tabuada de multiplicar
e igual ao segundo fui vítima d’engano.

Escurecido o horizonte, ofuscada a luz,
deixo marinar prefácios de crenças
vendo que já pouco me resta ou seduz,

E investigando atrás, podendo emigraria
a desvendar traiçoeiras sentenças
alterando génese e filiação à democracia


Cito Loio

15-16/03/2015

sexta-feira, março 13, 2015

CONFISSÕES




 CONFISSÃO DUM GUERREIRO ENGANADO
(18 de Fevereiro de 1994)

De verde esperança pintou na juventude
muros em castelos sem amuradas
e por pontes levadiças oleados rolamentos
não deu conta que o mundo se alterava
- Pelo Globo rebentavam guerras ferozes
reboliços com símbolos artesanais,
foice martelo – Kalashnikov traficadas…
…tiros que não cheiravam a pólvora seca,
e agraudando-se deu-se por surpreso
pois só nos livros de índios e cowboys
eram as pistolas feitas com tinta Pelikan,
que os caixões que via cheiravam a pinho

( A seu pai nunca dera razão
experimentando a ’arte da revolução;
_ depois atraiçoado, mas incorrupto
mudou a farda decidido a tudo )

Refrescou a esperança com verde rubro,
marcou passo boina e de botas cardadas
camuflando u’ última sobrada cápsula
num cinturão que não condizia com a USI.
- Rastejou por campos sem algodão
tomando ordenações sem contestar,
rebentou morteiros, calculável preço pago
pelos impostos dum pai antimilitarista,
e circulando por ruas dos musseques
percebeu ser da mesma cor a terra atida
q’em criança servia de tapete a jogos
entre risadas fintas, fraternais bassulas.

( E outra vez mais e sem contradição
aguentou de pai áspera condenação;
_ mas fazia-se homem só pelo vulto
achando-se dum querer impoluto…)

Um dia rebentou-lhe nas mãos a traição;
_ assistiu abraçarem-se os inimigos
e com sorrisos celebrarem a derrota
dum povo que primava pela dignidade.
- Deu fé ressurgirem enegrecidas nuvens
chovendo ácido de estranho idioma
e acordos subscrevidos sem referendo
corolários de transferências bancárias…
e emudeceu;_ carregava já o desastre
em cima dos ombros, e obstante a idade,
aguardava pela noite emboscadas
e morte sem telegramas ou aviso prévio.

( E disse ao pai, mostrando resignação:
- Hoje deixo de servir a sua nação,
e se às vezes fui consigo bruto
honrando-o jamais me verão corrupto! )

Numa quarta-feira de cinzas ,fazia calor
encerrava-se um passado de luta,
e definitivo ao celebrar-se u’ missa fúnebre
enterrou o filho o machado de guerra.
- Conservara lembranças de miúdo.
; trouxera-las o pai numa caixa de sapatos
duas malas, ironicamente, de cor branca
atulhadas c’ um enxoval de pouco uso.
- De herança teve também a honra,
valor e o significado da palavra dada
intocável respeito pelo útero materno
e a aliança que os separar a vida toda!

( Dentro muros do cemitério, sem obrigação,
registou testamentário e disse liberto d’emoção
convicto disse: - Saberão que não mudo,
enterrando hoje a outra metade do meu luto.)


Cito Loio
11/13/Março 2015

segunda-feira, março 09, 2015

sexta-feira, março 06, 2015

 
Web Analytics