sexta-feira, junho 29, 2012

Funeral...sem enterro


LAMENTO

Fosse como tu, Poeta das descobertas
escreveria ( c’ tua ortografia) nova epopeia;
_ contava factos de Roma a Pompeia
amor de Pedro por Inês a horas incertas

Falaria sobre a esperança do rei Sebastião,
da dignidade de D. Manuel segundo,
Henrique e o seu novo mundo
e das famílias que hoje já não têm pão

Descreveria as Cruzadas, e cruzeiros,
navegações a bordo de caravelas,
outros, vendendo o país em parcelas,
às ordem de novos “condandeiros”

Pintava a Nina, Pinta, e a Santa Maria
em versos, amores de sereias profissionais
q’ alegravam (tempos idos) bacanais
das Ilhas Atlânticas ao Pinhal de Leiria

Se fosse como tu, Camões, tudo cantaria
para que nada ficasse por contar
desde a destruição do Império d’ além-mar
ao decretar do fim do teu próprio dia!


Cito Loio
Julho de 2012

quinta-feira, junho 28, 2012

Vampiros da bola...!


Estes espanhóis são como os vampiros…




HOJE
À final vai o Rey

Hoje, confrontou Portugal a Espanha,
esta última, cheia de manha
com toque aqui ali acolá, vai à lateral
num rendilhado quase de Futsal

Não houver vedetas na arbitragem
q’ os turcos em resposta aos desafios
não permitiram golpes teatrais
sobrando prós “hermanos” o espólio.
- Nós, jogando ao monopólio
lançámos os dados e pouco mais
num prolongamento a ver navios!;
_ valeu ser noite, corria fresca aragem.

Hoje, confrontou Portugal a Espanha,
e que se não diga ‘derrota estranha’
q’ até final a bola manteve-se redonda
mas não dançámos a Ronda

(- Hoje, paciência, levámos na tromba…)

Cito Loio

quarta-feira, junho 27, 2012

Oração...da austeridade!

Não especulo sobre a AUSTERIDADE sem dados...claro que (se for depois de estar em posse de) desculpa-se







terça-feira, junho 26, 2012

Fome em Portugal?


Parece que vem por aí mais Austeridade!







PERTO DA HECATOMBE

  
Hoje, sob o mesmo astro mudo
vi gente, outra, com ar sisudo.
- Nem só de sangue (!) novo
s’ alimentam os vampiros do povo.

“E por entre olhos esbugalhados
vi, sorrisos tristes na multidão
que nem vai, vem, antes s’ amotina
nas carruagens do desemprego
pintando mais de negro o quadro;
_ ao correr ligeiro da cortina
deslindar-se-á a desilusão
que grassa já, nos desenganados”

Hoje, sob o mesmo astro mudo
não esqueci essa gente sem conteúdo
que fará com que o país tombe
e do seu pobre povo zombe!

(- Hoje senti “q’ s’ aproxima” uma hecatombe)


Cito Loio

quinta-feira, junho 21, 2012

Partem...à procura d' emprego


Ao ler no JN (21/6/2012) as declarações de Belmiro de Azevedo sobre o Desemprego, não pude deixar de pensar no secretário de estado que aconselhou os jovens a emigrar. Se este é um ignorante já o senhor engenheiro se esqueceu que milhares de portugueses têm experiência do que representa migrar e como vieram depois do 25 de Abril…!

Por outro lado os que partiram a salto hoje interrogam-se, vendo o seu país vendido a retalho, se valeu a pena o sacrifício.
Claro que quem cresceu longe do pai não está disposto a ver o seu filho crescer longe de si, e este é um dos dramas que se transmitiu aos seus filhos apenas por ausência.
Já agora porque havemos de emigrar quando o problema de Portugal se resolve prendendo os GATUNOS!
Mas como considero o senhor Eng. uma pessoa bem-intencionada, ofereço um poema, e uma canção de que certamente se lembrará




HOJE (Senti saudades!)

Hoje li, combate-se o desemprego viajando!
_ de Jacto Tgv, Bus ou…caminhando?
- Manifesto, diria Camões, senhor Belmiro
muito vos aprecio e em nada admiro

E diria agora, Correia de Oliveira
vendo Galiza já sem homens
para poderem cortar pão
que partem e aterram em qualquer cais.
- e digo, não pensem ser besteira
eles que partam e ficaremos sem jovens
q’ em vez de defensarem a nação
sustentarão as multinacionais

Hoje li, combate-se o desemprego viajando!
_ perguntei-me até quando ?
- Sem resposta, lembrei-me, fechado jornal
das lágrimas vertidas por Portugal!

(- Hoje, senti saudades da terra natal…)

Cito Loio


segunda-feira, junho 18, 2012

domingo, junho 17, 2012

terça-feira, junho 12, 2012

Ténis Clássico


Inscrições até 6ª feira 19 h

As inscrições podem ser efectuadas para o telefone : Academia João Couto 220137796
 entre as 14:30 e as 18:30


domingo, junho 10, 2012

10 de Junho



Nunca ganhei um prémio também nunca concorri. Talvez tenha sido o melhor que fiz até à data pois assim permito-me escrever o que me dá na real gana.
Como este tio, Luís Vaz de Camões continua a ser avançado para os tempos que correm aí vai a minha homenagem


O ÚLTIMO É DE AMOR
(Poemas a Maria / Homenageando Camões)

De verde plantei savanas
com sangue estrumei (as) terras
por impulso, subi serras
com mulheres de várias camas

Enfatiei d’ ilusão a esperança
a carmino colori saudades
coberta a mentira com verdades
expus aventuras de criança

Libertino, abusei da sorte,
e rindo nas barbas da morte
afrontei de peito todo universo

Gastos’ pincéis, faltando a cor
vi-me impedido de pintar o amor.
- Sobejou colocá-lo em verso

 Cito Loio

sexta-feira, junho 08, 2012

Pelo menos gente...!



POETA E GENTE 


Quando morrer verei 1 milhão d’ amigos
lamentar a minha terrena pobreza
- Soubéssemos, enfrentaríamos perigos
pr’ ajudar – transpirava nobreza
decoro, do mais alto calibre
homem de carácter, espírito livre. 


Quando morrer, inimigos, terei 1 milhão
lamentando-me com certeza.
- Respeitá-lo era nossa obrigação
que nele vimos a destreza
dum simplório gosto, e o combater
c’ dignidade, até no perder.


Defunto (!) quero que me sepultem
no cume da mais alta serra
que certa gente, até morta, ferra


exigindo que não me culpem
por ser poeta. E intransigente, 
nunca ter renegado a minha gente


Cito Loio

quinta-feira, junho 07, 2012

terça-feira, junho 05, 2012

Este 1º ministro não para de me surpreender; 1º casa com África, agora é Super homem e tal a força que até tira Portugal do abismo...!
Será que investido de poderes sobrenaturais vai baixar a taxa de desemprego?

Curioso foi, no preciso momento falava, ler em rodapé na TV correr a notícia que o BPI ia pedir um empréstimo ao Estado?





domingo, junho 03, 2012

Por um único homem...!

Primeiro espero que a este governo ou os que vierem depois não tenham a imbecil ideia de acabar com a comemoração e o feriado do 10 de Junho.. .


Portugal é um país que merece ser respeitado nem que seja por um único homem, e esse chamava-se Luís Vaz de Camões. 

 *

 JULGUEI EM TEUS OLHOS
 (Poemas a Maria / Homenagem a Camões)

 Mal aquilatei em teus olhos, perceber
 reprovações tamanhas, senhora! 
-Assim, pertíssimo, estive de perecer
 visto a vontade ser, única perdedora 


Querendo-te, vendi-me a preço certo
 tomando o nada como ganho.
- Ao ficar do desespero perto, 
ganhou a alma como sorte, um lenho. 


 E de tanto ser a vontade de querer-te
 esqueci-me, quão fácil perder-te. 
- Q’ o pago não cubra o que desgastasse 


Tarde, e por valioso ser possuir-te
não dei fé q’ viesses a novo amor abrir-te
sem q’ alguém mo confessasse 


 Cito Loio

 
Web Analytics